Ansiosa Espera

Estive esperando pelo Messias,
Quando cativo no Egito,
Construindo palácios e morando em casebres.
Quando sob o domínio da Babilônia,
Morando longe de casa,
Sem o cheiro da minha terra,
Sem o gosto dos meus prazeres
Sem o toque dos meus queridos.

Estive esperando pelo Messias,
Quando oprimido pelos romanos
Pagando impostos para encher os baús do Imperador
Enquanto meus filhos morriam de fome.
Vendo o Templo de longe,
Louvando sem ter alegria
Cantando sem ter esperança
Orando sem ter muita fé.

Estive esperando pelo Messias
Nas ruas de um país de sofridos
Nas esquinas, junto aos abandonados
Em conversas de silenciados.
Mas o Messias que esperava não veio.
Ele não estava nos palácios, nem nos templos.
Em lugar algum da nobreza o encontrei.

Estive esperando pelo Messias
E foi no presépio tosco
Entre animais e feno
Nos braços de uma menina
Que o encontrei.
Naquela noite não houve fogos, nem festas,
Mas foi o rei que nasceu.

E por causa daquela noite
Em que apenas a voz dos anjos se ouviu
Que minha espera chegou ao fim:
O Messias veio, enfim!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sonho de Jacó (Gênesis 28.12)

Isaías 6.1-8 A brasa do altar

Pagar o preço