Se tentaram matar os teus sonhos...

Vinte e oito mulheres participaram da Caminhada para Emaús da Comunidade Cataguases. Um fim de semana repleto de bênção, quebrantamento, novidade de vida... Pergunte a qualquer um... Uma noite, quando orávamos juntos, houve um grande círculo de luz no céu, uma coisa que eu nunca tinha visto antes. Até a natureza se mostrou em adoração conosco! Foi só dizermos amém que a luz se dissipou acima de nossas cabeças... Um evento cósmico feito sob medida para nós, que invocávamos o nome do Senhor! Aleluia!
Mesmo assim, por aí, andam se levantando contra este ministério. Eu não entendo as razões pelas quais a gente tem que matar algo para colocar outro. Acabou-se a variedade de pensamentos. A liberdade de agir e pensar no mover do Espírito. A pasteurização nunca foi a de Jesus. Ele sempre primou pela variedade: por isso, doze discípulos, completamente distintos, fizeram a Igreja. Suas diferenças podem ser vistas na Bíblia. Basta comparar a carta de Tiago às cartas de Paulo - modos de pensar tão distintos nunca impediram que a graça de Deus alcançasse e salvasse a ambos. Bons tempos aqueles em que a gente dizia: "Não importa a igreja de que és, se atrás do Calvário tu estás"... Chegaram os dias em que os inimigos de uma pessoa seriam os de sua própria casa... Nós nos levantamos uns contra os outros e esquecemos o Reino e as pessoas... Eu quero uma igreja onde sejamos livres para pensar e para agir no mover do Espírito Santo. Luto por momentos junto à cruz, quando nos quebrantamos e nos movemos para uma vida nova. Ser cristão é mais do que estar na Igreja. Não quero membros prontos para liderar ministérios - quero gente pronta a dar sua vida por Cristo... Antes de mais nada, eu quero estar pronta a dar minha vida por Cristo. Esse ministério não irá morrer!
Será isso utopia? Um sonho a mais não faz mal...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Isaías 6.1-8 A brasa do altar

O sonho de Jacó (Gênesis 28.12)

Pagar o preço