Doadores de sangue - estudo GP


João 15.13
O maior amor

Popularizou-se no meio da Igreja Metodista uma camisa com a frase: “Um doador de sangue salvou a minha vida”. Talvez você já a tenha visto. Ela está associada a uma campanha dos metodistas em todo o Brasil que se mobilizam, uma vez por ano, para uma jornada de evangelização. Uma das ações que costumam promover é a doação de sangue e a camisa é uma alusão a isso.
Eu ganhei uma dessas, por sinal, muito bonita. Estava andando com ela na rua quando alguém me parou e disse, apontando para ela: “É verdade? Um doador salvou sua vida? O que aconteceu com você?” Rindo, eu falei para a pessoa que sim, eu fui salva. Não por uma transfusão de sangue, mas por uma transfusão de vida. Contei-lhe rapidamente o “plano de salvação”, como a gente aprende... E finalizei dizendo que, por conta disso, a doação de sangue, o serviço ao próximo, a ajuda aos enfermos e empobrecidos é parte cotidiana da minha vida e da minha igreja. Porque é um jeito de compartilhar a alegria de ter sua vida de volta.
Meu pai é um doador de sangue regular. E já tivemos várias vezes em que pessoas próximas precisaram dessa ajuda. Imaginar meu sangue correndo nas veias de alguém e ajudando-o a se recuperar de uma cirurgia ou de um acidente é estarrecedor. Aumenta minha responsabilidade... parece sobrenatural. Não gostaria que apenas uma parte biológica de mim pudesse salvar ou ajudar a salvar a vida de alguém. Gostaria que meu sentimento também fizesse. A doação de sangue me anima a doar meu tempo, minhas ideias, minha emoção, meu ombro amigo. De vez em quando escuto alguém dizer como foi importante uma conversa que tivemos. E eu me alegro. Um doador de sangue salvou minha vida – e me disse que, se eu imitá-Lo, posso fazer o mesmo por muitas outras vidas também. Quero seguir o Seu conselho.

Oração: Senhor, que minha fé não seja apenas de discurso. Que eu seja uma doadora de sangue, de tempo, de dinheiro, de afeto, de acolhida... de Ti! Em Teu nome eu oro. Amém.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sonho de Jacó (Gênesis 28.12)

Isaías 6.1-8 A brasa do altar

Pagar o preço