Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Encontro, desencontro, reencontro

Imagem
(Reflexão de renovação de votos de Giovanni e Simone)

O amor é feito de altos e baixos, encontros e desencontros. Pessoas que se amam se encontram. Pessoas que deixam de se amar ou que sofrem revezes no amor, podem se desencontrar. Mas felizes são aqueles e aquelas que encontram o caminho do reencontro. Que podem recomeçar, refazer, reconstruir.
O livro de Cantares fala de um casal que passou por esses três momentos em sua trajetória. Outro dia, sentados na mesa em conversas teológicas, Moisés Coppe e eu falávamos desse livro. Ele me contou ter lido uma teoria de um autor, do qual não me lembro o nome, para quem o livro de Cantares falava de um possível triângulo amoroso. A camponesa, o jardineiro e o rei. O jardineiro que amava a camponesa, que foi levada pelo rei para o palácio. Lá, entre outras concubinas, ela deseja reencontrar seu amado. Ele chamava da porta, mas ela se recusava a atendê-lo, dando desculpas como a roupa trocada ou os pés descalços. Talvez porque temesse o castigo…