Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Um acróstico...

Mais uma coisa havia a fazer
Uma coisa que faria a criação completa
Lindamente arranjada e em plenitude
Haja a mulher, disse Deus com suas mãos habilidosas,
Enquanto moldava um novo ser de uma mesma carne
Raiou o sexto dia; eis que tudo era muito bom!
(Hideide Torres)

As parteiras: exemplo de compromisso e obediência no discipulado

Discipulado é uma palavra que traz em seu cerne a idéia da adesão, do compromisso. Quando penso nisso, sempre me lembro de uma história que meu pai contou. Ele perguntava: “Num jogo de futebol, quem está realmente comprometido? Jogadores, técnico, juiz? Não. Todos estão envolvidos com o jogo. Comprometido está o boi, que deu o seu couro para fazer a bola.” Na vida da Igreja, há muitas pessoas envolvidas. Elas participam, integram, se alegram. Mas na hora de “dar o couro” pela mensagem do Evangelho, muitos se acovardam, abandonam a partida. O discipulado não é algo que assumimos apenas quando as condições dadas são favoráveis. Um genuíno compromisso dura enquanto seu valor permanece essencial para a pessoa que o assumiu. Quando se trata de seguir a Cristo, esse compromisso precisa ser renovado e reassumido a todo tempo, pela vida toda.

As parteiras do Egito

As mulheres de Êxodo 2.15-22 são anônimas. Certamente naquele tempo não havia apenas duas parteiras para um país inteiro. O texto b…

Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para o cumprires

Eu tinha este versículo na minha cabeceira, impresso num papel, durante um tempo na Faculdade de Teologia. Sempre penso nele quando quero desistir de algo que estou fazendo para o Senhor, por estar cansada demais ou abatida pelos muitos embates da vida. Recentemente preguei na igreja sobre ele. Disse que não faço ideia de quem tenha sido Arquipo, a quem Paulo dirige, na carta aos Colossenses 4.17. Mas o recadinho me incomoda... Será que Arquipo estava em crise? Desatento? Despreocupado? Esgotado espiritualmente? Não sei, mas Paulo lhe diz para prestar atenção ao seu ministério... Isso me leva a pensar em três aspectos, ao menos, acerca do ministério bem-sucedido.

1. Atentar para o ministério é começá-lo bem: isto tem a ver com a motivação inicial que nos leva a fazer algo para Deus. Por causa da pressão dos outros? Por que queremos aparecer? Por que ensejamos os elogios e a fama? Por que somos perfeccionistas e outros não fariam tão bem como nós? Muita gente começa errado e se dá mal,…

Um interessante texto sobre a maternidade... não sei a autoria

Uma mulher  foi renovar a sua carteira de motorista. Pediram-lhe para informar qual era a sua profissão. Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.
"O que eu pergunto é se tem um trabalho",  insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho", exclamou. "Sou mãe".
"Nós não consideramos "mãe" um trabalho.
Vou colocar "Dona de casa",  disse o funcionário friamente.
Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona da situação, perguntou: Qual é a sua ocupação?
Não sei o que me fez dizer isto, as palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."
A funcionária fez uma pausa,  a caneta de tinta permanente a apontar para o ar e olhou-me como quem diz que não ouviu bem. Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais s…