Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Ao cair da noite

Enquanto passeio os olhos pelas notícias pouco informativas que aparecem quando fecho meu e-mail, me deparo com as narrativas em torno da morte do nosso ex-vice-presidente. E confesso que admirei sua coragem, suas palavras frente à doença, o grande ânimo com que se apresentava. Lendo os comentários postados pelos leitores da mesma exígua notícia, sou informada de que este homem que tantos elogios arrancara de seus compatriotas políticos - pois sim, que parece que eles vivem em outro país que não o meu ou o seu, em que problemas reais acossam os pobres - deixou ordens expressas para ser cremado, a fim de evitar disputas judiciais por seu bens com o não-reconhecimento da paternidade de uma filha.
Embora ache estúpido o esdrúxulo argumento do leitor (uma ordem do juiz manda tirar um fio de cabelo do parente mais próximo e o DNA está provado por meios indiretos, sem sombra de dúvida razoável), quedo-me a pensar no que anda acontecendo...
Tenho medo de parecer moralista. Eu sou um pouquin…

Para refletir sobre o lugar da mulher no ministério - e na vida

Recebi de um pastor, amigo meu, o testemunho abaixo. Em tempos de pré-concílio, há inegáveis burburinhos em torno da eleição episcopal que me dizem que a história abaixo deve ser motivo de reflexão, por parte de homens, mas, especialmente de mulheres. 
Latasha era uma jovem senhora cristã congolesa que foi chamada pelo Senhor para ser pastora da Igreja Pentecostal Graça Celestial. Seu esposo também era um jovem cristão. Em sua primeira igreja, na cidade distante de Aba, a igreja percebeu que Latasha era esforçada e ungida para o ministério pastoral, mas seu marido, Lumumba, era quem mais lhe dava trabalho. Além de ciumento, ele era infeliz por sua esposa ser a pastora e ele, não. Agia como se isso não fosse problema, mas todos percebiam que ele era um marido que desdenhava sua esposa e um tanto quanto sabotador do ministério dela. Nas outras duas igrejas por onde Latasha passou como pastora, a mesma coisa acontecia. Seu marido não era bênção, alguém que acrescentava, mas limit…