Nas asas da adoração


Não há fruto na videira
A esperança se secou
O arado está quebrado
A terra não gerou
Toda a vida que estava
Guardada no coração
De repente está perdida
Olhando para o alto
Em busca de direção...

Todavia exaltarei
O Deus da restauração
Que nos ergue do pó
Que nos levanta e nos leva
Nas asas da adoração!

Eu me recuso a lamentar
Pois já vi o teu poder agir
Quero enxugar minhas lágrimas
Na orla da tua veste
Onde há cura para mim
Sem demora estenderei
as mãos ao céu e clamarei
Creio em tua Palavra,
não darei a ti descanso,
nem descansarei!

Porque eu exaltarei
O Deus da restauração
Que faz fontes no deserto
Leva-nos à rocha mais alta
Nas asas da adoração!

Lá no alto adorarei
Lá no alto viverei
Verei como Deus vê
Terei seu coração
E no mundo que chora
Serei sua mão a consolar
Elevando os abatidos
Libertando os oprimidos
Nas asas da adoração!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Isaías 6.1-8 A brasa do altar

O sonho de Jacó (Gênesis 28.12)

Pagar o preço