Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Sermão: Deus sara a terra

Sermão temático: Deus sara a terraTexto bíblico: 2Cr 7.11-22Pra. Hideíde Brito TorresIntroduçãoNo mundo do Antigo Testamento, existe uma idéia muito arraigada: a de que Deus castiga o erro e premia o acerto. É o que os teólogos chamam de “Teologia da Retribuição”. Por causa desse pensamento é que os amigos de Jó o acusam de ter feito algo errado para estar doente; seria um castigo de Deus. Ao mesmo tempo em que essa era uma idéia forte, ela também encontrava resistência, especialmente entre aqueles que queriam defender sua reta observância dos mandamentos de Deus e mesmo assim eram passíveis de sofrer algum revés na vida.Especialmente no contexto da graça de Deus, trazida por Jesus a nós e explicitada no Novo Testamento, a idéia da teologia da retribuição caiu por terra. Deus não nos trata em termos de “olho por olho, dente por dente” quando se fala em pecado. Ele nos ensina, nos admoesta, nos exorta. Mas isso não elimina uma outra realidade que nós temos de encarar: mesmo que Deus nã…

Sermão: A vitoriosa herança de Calebe

Texto: Josué 14.1-14Tempo litúrgico: Aniversário das SMM – 20 de julho de 2008
IntroduçãoHá lutas na história da humanidade que levaram muito tempo para serem vencidas. A vitória dependeu, em muito, da persistência dos que acreditavam nos ideais. Muitas vidas foram perdidas ao longo do processo, mas houve um dia em que a vitória pôde ser proclamada. Uma das mais antigas foi a Guerra do Peloponeso, que aconteceu de 431 a404 a.C. Foram 27 anos de batalha entre as cidades-estado gregas, provocada pelas disputas entre atenienses e espartanos na Antiguidade Clássica. Recentemente, temos longas guerras civis ainda em andamento, especialmente na África. Existem vários fatores que podem motivar esses conflitos, mas eles devem ser fortes o suficiente para levar até mesmo gerações diferentes a entrar na luta por ideais que consideram elevados.Na vida cristã, existem batalhas que levamos muito tempo para vencer. Na verdade, lutamos o tempo todo, até que a morte nos traga o descanso enquanto aguar…