Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

Diabo na novela

Recebi dia desses um e-mail falando sobre uma música chamada Simpatia com o Diabo (tradução do inglês), que estaria na novela Caminho das Índias. Verificando a informação, descobri que ela não procede. A Rede Globo divulgou um comunicado oficial sobre isso, mas confirmou que nas novelas Vamp e Celebridade, usou, sim, a tal música para trilha sonora das vilãs... A letra é direta e pesada, não vou pôr aqui que não interessa de momento. Quem quiser, pode achar em todos os lugares por aí. Meu ponto, porém, é acerca do nosso discernimento, talvez o dom espiritual mais necessário de todos nesse momento da história. Não ignoro o mal e os seus efeitos - mas tenho receio da mercantilização da fé que barateia tanto a graça de Deus como os efeitos do mal, do pecado e do diabo no mundo... E, de fato, nem essa mercantilização nem as novelas ajudam no processo.
Leia um livro de um bom autor, seja ele de cunho religioso ou não. Além de educar sua mente e alimentar sua cultura, não correrá o risco de …

Pensando ainda sobre novelas...

Não gosto muito de filmes com essa temática, mas por acaso assisti a Constantine, com o carinha do filme Matrix - tem uma frase que é significativa. O personagem do Keanu Reeves (oh, lembrei o nome da figura!) pergunta para uma mulher se ela acredita no diabo. Ela responde que não - e ele retruca: "Que pena, ele acredita em você!".

Muita mercantilização e teatro têm sido feitos em nome da religião, acabando por descaracterizar a realidade que o mal existe e que os danos das trevas são reais. Discernimento nunca foi um dom tão necessário... Não sabemos sequer, de fato, como nosso próprio cérebro funciona ou como as coisas nos são transmitidas. Eu confio muito na proteção divina - creio no versículo que diz que os anjos do Senhor acampam-se ao redor dos que o temem e os livram. Tenho aprendido a não ter medo de examinar as coisas para ver se elas são de fato, assim. Não gosto de evitar o contato com as coisas por receio de que elas me atinjam, porque acredito que saber exatamen…

Depois da tempestade

No mar escuro, com as ondas dando de todos os lados contra o pequeno barco, nada resta ao navegante senão continuar a remar. Não há tempo para pensar, ou sentir, ou respirar, ou desejar estar em outro lugar. Seus olhos estão fitos no horizonte que está diante dele. Não naquilo que deseja, mas naquilo a que pode se agarrar para sobreviver. Preces são murmuradas em meio às braçadas. A noite é longa, mas o sono está distante - não se pode cochilar sem pôr a alma em risco. Então, prossegue a vigília. Às vezes, o choro pode durar a noite inteira - mas pode fazer a noite durar inteira.
Mas, de repente, é dia. A praia pode ser vista ao longe. As remadas podem ser as últimas. Deitado na areia morna, quando o náufrago pensa que finalmente poderá sorrir, então é que vê: os dedos em frangalhos, as palmas das mãos em carne viva, os punhos inchados. A pele seca e rachada, os cabelos emaranhados, os braços e pernas em chagas, as felpas do remo entranhadas por todos os lados, a sola dos pés em brasa …

Pensamentos

O fim de toda a nossa exploração
será chegar ao ponto de partida
e conhecê-lo pela vez primeira (T.S. Elliot)

A verdade está sempre na forca e o erro sempre se assenta no trono (James Russell Lowell)

Quanto tempo? Não muito, porque mentira alguma dura para sempre. Quanto tempo? Não muito, porque ainda se colhe o que se planta.
Quanto tempo? Não muito, porque o braço da moral universal é longo, mas sempre se curva em direção à justiça.
Quanto tempo? Não muito, porque os meus olhos viram a glória do Senhor que virá... Sua verdade já está marchando... (Martin Luther King)

Um mistério: se as boas novas são verdadeiras, por que alguém não se agrada em ouvi-las? (Walker Percy)

Ame cada folha, cada raio de luz.
Ame os animais, ame as plantas, ame cada coisa.
Amando tudo, você perceberá o mistério de Deus em tudo. (Doitoevski)

De braços abertos

Imagem
De braços abertos...

Pregaram Jesus na cruz... Que dor, meu Deus!
Suas mãos e pés furados, o lado cortado...
A contradição da cruz: a dor, de braços abertos...

Jesus morreu de braços abertos,
Foi de braços abertos que ele pediu:
Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem!
Mesmo sendo inocente, de braços abertos
Ofereceu perdão a quem o feria...

De braços abertos, é... de braços abertos,
Jesus morreu na cruz por todos nós...
Suas palavras ecoando esperança no coração da gente:
Hoje estarás comigo no Paraíso
Ele mesmo tão longe do Paraíso, pendurado na cruz,
Crê na vitória e a promete a quem se arrepende,
Como o ladrão...

De braços abertos, estendidos, doloridos,
Os braços que carregaram crianças,
Que abraçaram enfermos,
Que trabalharam com a madeira...
Braços abertos de Jesus na cruz:
Mulher, eis aí teu filho, ele disse.
Filho, eis aí tua mãe, repetiu.
Jesus, na morte, de braços abertos,
Preparou para que a Maria não faltasse
O braço que acolhesse e amparasse
Depois que ele morresse...
Como também hoje não q…

Pensamentos de Chesterton

O pior momento de um ateu é quando ele está realmente grato e não tem a quem agradecer...

É bem possível que Deus tenha o eterno apetite da infância, pois nós pecados e envelhecemos, e nosso Pai é mais jovem do que nós mesmos...

Vai morrendo mais um dia, durante o qual tive mãos, olhos, ouvidos e o vasto mundo ao meu redor. E amanhã é outro dia. Por que tenho direito a dois?

Reclamar de que só posso me casar uma vez é como reclamar que só nasci uma vez. Era incompatível com a tremenda excitação de quem me falava. Mostrava não só uma exagerada sensibilidade ao sexo, mas uma curiosa insensibilidade a ele (...). A poligamia é a falta de realização no sexo; é como um homem que quer comer uma pera, mas colhe cinco só pra se distrair...

Existem vários ângulos a partir dos quais alguém pode cair, mas somente um sobre o qual a pessoa pode permanecer de pé.

O que está errado com o mundo é que nós não perguntamos sobre o que está certo.