Coisas de que eu me lembro...

Bem na linha saudosista desses dias que estou vivendo, comecei a me lembrar de coisas que eu adorava quando era criança e adolescente. Será que você também viveu uma fase dessas?
- Eu adorava balas chita... lembra disso? E tinha umas que vinham em tiras... eram quadradinhas e com uns desenhos de animais coloridos... não lembro mais o nome. E tinha a bala Soft - a de uma era uma delícia. O problema da bala é que era lisa demais e passava direto pela goela da criança. Haja coração de mãe na hora de desengasgar a pobre... A mesma coisa era um chiclete chamado Bubble Gum (acho que é isso...)
- Eu adorava ler a coleção Vaga-lume. Quando estava na quinta série, estourei meu cartão da biblioteca por três vezes no ano, por causa dos livros... O caso da borboleta Atíria, Um cadáver ouve rádio; Deus me livre!; Cem noites tapuias; O menino de asas; A ilha perdida; Açúcar Amargo; Éramos Seis; O escaravelho do diabo; Pega ladrão; Spharion; Tonico; Zezinho, o dono da porquinha preta.
- Eu adorava a coleção "Para gostar de ler". Algumas das crônicas eram tão engraçadas que a gente rolava sozinho de rir... As do Drummond e as do Paulo Mendes Campos são pra lá de hilárias...
- Eu adorava os livros da Maria José Dupré: Cachorrinho Samba, Cachorrinho Samba na fazenda; Cachorrinho Samba na Floresta...
- Eu adorava também os livros do Pedro Bloch. Se você nunca leu "Pai, me compra um amigo", ainda não viveu sua infância...
- Eu adorava os livros do João Carlos Marinho. Eu nem sabia, mas "O gênio do crime" tem quarenta anos! Meu Deus... "Sangue fresco" também é muito legal. Puxa vida, acho que passei minha infância lendo... Não me arrependo, não!
- Eu adorava assistir ao Balão Mágico na televisão... É engraçado como as coisas têm seu tempo. Os trapalhões hoje são uma coisa, mas naquela época... bem na hora do culto de domingo... criança ficava chorando...
- Eu adorava brincar na rua sem calçamento. Minha melhor amiga se chamava Andrea. Filha da d. Tereza. Um dia, ela me deu uma pedrada no meio da testa. O galo foi o maior que já se viu...
- Eu adorava meus pintinhos de garrafa. Sabe? Ah, você não sabe... aqueles que o moço passava na rua trocando por alumínio. Uma vez, criamos três daqueles dentro de casa. Minha mãe os fez para o almoço enquanto a gente estava na escola, porque os bichos sujavam a casa toda. Eu me recusei a comer naquele dia... Protesto, ué!
- Eu adorava passar as férias na casa das vovós. Fui daquelas pessoas privilegiadas. Elas moravam na frente uma da outra. Tudo o que uma criança quer ter...
- Eu adorava o primeiro dia de aula. Pegar os livros novos, ler tudo antes da hora, encapar caderno, levar tudo com cheiro de novo...
- Eu adorava minha professora de história da quinta série. Tia Lalu calçava 33! Eu nunca vi um pé de gente grande tão pequeno... Mas ela me fez amar a Grécia.
Tive meus bons momentos. Acho que devia pensar neles mais vezes... E os seus?

Comentários

  1. Oi!
    Que legal seu blog!
    Huahahsauhs Também adoro as balas chita (menos a de menta, que nunca entendi o motivo delas existirem... rsss) e as soft.
    Adorava ler a Vagalume. Meu título preferido foi o "Meninos sem pátria"!!!
    Um grande abraço
    e que Deus te abençoe!

    Ah... acho você foi colega de faculdade dos meus pastores: Marcos Antônio de Souza e Adriana Hora Silva de Souza que são do Rio, mas hoje pastoreiam no Rio Grande do Sul

    ResponderExcluir
  2. Saudosismo é sinal de que as coisas que vislumbramos no presente não possuem mais significados.
    Viva o saudosismo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Isaías 6.1-8 A brasa do altar

O sonho de Jacó (Gênesis 28.12)

Pagar o preço