Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2012

CESE acata filiação de batistas

http://www.alcnoticias.net/interior.php?lang=689&codigo=22197
"CESE acata filiação de batistas"

Fiquei pensando muito antes de colocar este post e o faço por uma questão de consciência, por entender que muita gente boa está por aqui refletindo também e, afinal, tornou-se um fórum interessante. Eu tenho muitas das questões dos grupos antiecumênicos que me inquietam e angustiam igualmente. Acho que existe muita mistura e muita coisa complicada (deve ser porque tem gente nisso...) e a reflexão deve ser mesmo muito calma, sem os rompantes da emoção, do partidarismo e da politicagem religiosa (infelizmente inegável).
Mas quando grupos batistas, marcadamente antiecumênicos em muitos lugares, começam a trilhar o caminho na direção oposta à que nós, metodistas, tomamos no último concílio geral, a pergunta que me vem é: O que as pessoas estão vendo que nós deixamos de ver? Que valores estão diante de nós, de verdade?
É fato que as ovelhas devem seguir seus pastores (pastores seg…

Eu tenho um amigo que me ama...

Quando eu era criança, cantava um cântico com a letra assim: "Eu tenho um amigo que me ama, que me ama, que me ama. Eu tenho um amigo que me ama. Seu nome é Jesus. Que me ama, que me ama, que me ama com eterno amor". Como é interessante a tríplice afirmação do amor nesse cântico! Será que a pessoa que escreveu estava pensando na trindade? Mistérios...
Mas não sei por que, dizem que três é número de forca. Acho que porque uma coisa três vezes dita, ou fica clara ou nunca é absorvida. E eu tenho de entender melhor isso do amor de Deus.
Sim, Deus me ama incondicionalmente. Isso não significa, porém, que eu posso fazer e agir de acordo com o que me der na ideia. O amor de Deus não muda, mas sua justiça não deixa passar a minha injustiça. Como pai amoroso que é, Ele vai dar um jeito de me mostrar que as coisas não irão terminar bem se eu seguir fazendo do meu jeito. E até acredito, do fundo do coração, que Deus não precisa mesmo castigar ninguém. As consequências de nosso erro a …

As obras magníficas de Deus (Salmo 111)

Imagem
Para tudo o que existe e no que nos empenhamos a realizar, o Senhor é nosso modelo, nosso padrão. Que texto poderia nos inspirar a buscar os fundamentos pelos quais Deus constrói Sua obra ao longo da história? Pesquisando um pouco, me deparei com o Salmo 111. O salmista fala sobre as realizações de Deus; é um texto bastante genérico, mas a forma como ele utiliza os adjetivos me chamou à atenção. Assim, fiquei inspirada a refletir sobre o “como” da edificação e não particularmente sobre “o que” construir... Quero destacar esses adjetivos e refletir sobre o processo de construção de nossos projetos, planos, enfim, a construção de nossa vida à luz do modelo divino. Inicialmente, o Salmo nos dá uma noção de que a obra deve ser inteira. Prova disso é o fato de que o texto, em seu original, trata-se de um acróstico. Cada letra do alfabeto hebraico é usada para iniciar um versículo (cf. Bíblia de Jerusalém, TEB). Temos de entender que, se queremos seguir a Deus de modo integral, nossa edificaç…

Sobre o perdão

Imagem
Finalmente, tenho aprendido. Perdoar é uma disposição. E se eu quiser ser como Tu és, tenho de aprender a perdoar pronta e rapidamente (Salmo 86.5). Isso não significa que irei esquecer. Como poderia? Mas significa que olharei a pessoa por trás do ato, sempre a pessoa primeiro e não seu ato, até que consiga ver somente a pessoa e ignorar o ato.
Tenho aprendido que minhas emoções não determinam o nível do meu perdão. O que eu perdoei reside no pensamento e na atitude, mesmo que as emoções me traiam. Posso chorar sobre o que aconteceu e sentir pesadamente a dor que me foi infligida, mas não posso voltar atrás na decisão - racional e espiritual - de perdoar.
Tenho aprendido que as memórias tendem a tornar-se mais amenas se eu não focar nelas minha atenção. Posso olhar para o passado sem medo se aprender que ele passou. E se algo se repetir no futuro, terei de renovar minha disposição de seguir olhando adiante. Se é assim que fazes, e dos meus pecados não te lembras, não é porque esqueces…