Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Uma pessoa pode fazer a diferença? (Palestra Escola Estadual Luis Salgado Lima, Leopoldina, MG)

Imagem
Eu acho uma pena que os jovens de hoje em dia não queiram mais mudar o mundo. Eles só passam por ele, despercebidos, como alguém que está diante de um tesouro, mas não sabe o preço que ele tem. A vida é uma só, de certo modo. Eu sou cristã e pastora, creio na ressurreição, mas a vida eterna é diferente da temporal e, por causa da forma como eu creio, sei que aquilo que fazemos aqui tem repercussão direta em como viveremos lá. E eu não falo isso em termos de céu e inferno, como muitos podem pensar... Eu falo de intensidade e alegria de viver. Eu quero viver intensamente aqui e lá. Quero amar intensamente aqui e lá. Quero fazer diferença aqui, porque lá eu acho que não vai precisar fazer muita, não é? Assim eu creio (a não ser que eu não vá exatamente para onde espero ir... brincadeirinha...). Sim, suponho que um cristão deveria fazer diferença ainda que estivesse num inferno. E pra vida de muita gente, infelizmente, o inferno tem sido aqui. Então, temos uma oportunidade ímpar de mudar …

Emerson, estamos com saudades... a gente se vê daqui a pouco...

‎"Guarda, a que hora estamos da noite? Guarda, a que horas? Respondeu o guarda: Vem a manhã, e também a noite; se quereis perguntar, perguntai; voltai, vinde.” (Isaías 21.11-12). Tão triste é quando não se tem esperança. A noite é escura e quando o dia amanhece, com ele só vem a certeza de que em breve escurecerá de novo... Nenhum consolo perdura, nada de bom permanece. Estamos sujeitos ao acaso... Esse era o sentimento do povo num momento de opressão, guerra e dor... Mas o livro de Isaías termina com uma promessa que me consola: "Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão". (Isaías 65.17). EU CREIO NO AMOR DE DEUS, NA RESSURREIÇÃO DO CORPO E NA VIDA ETERNA. Amém!

A lagarta e a borboleta (uma história para o culto infantil), de minha autoria

Imagem
Era uma vez uma lagarta que vivia no jardim de Deus. Ela era muito bonita, pois as lagartas têm muitas cores vibrantes e se destacam na multidão. Verdade que existe quem não goste delas, mas como Deus tem gosto pra tudo, tem muita gente que gosta... Existem até pessoas que passam a vida toda investigando a vida toda das lagartas... Pois é... Essa lagarta da minha história vivia feliz no jardim. Ele era grande, tinha flores e folhas de todo o jeito que as lagartas gostam. Se ela quisesse uma folhinha crocante, podia escolher uma no alto das flores mais alegres, que tivesse tomado bastante sol e estivesse mais torradinha... Se ela quisesse uma coisa mais tenra, poderia comer um brotinho oculto sob um caule, escondidinho do sol, verde como uma manhã de primavera... A lagarta era feliz. Mas ela tinha um problema. Um problema de gente humana.... Ela começou a pensar demais (isso não faz bem pra ninguém, especialmente se começamos a pensar bobagem! Pensamento é bom, mas pode ser perigoso...…

Liturgia do culto das crianças

Tema: É primavera... e Deus plantou um jardim... Adoração Acolhida (feita por dois adolescentes) Leitor/a: Queremos que a graça e a paz de Deus sejam com todos vocês. Nós estamos alegres por estar na casa do nosso Pai e queremos fazer um culto a Ele tão bonito, com as cores da primavera que Ele faz para nós, todos os anos... Leitor/a: Abra seu coração nesta noite, pois Jesus falou que somente aquele que se tornar como uma criança pode entrar no Reino de Deus. Leitor/a: Queremos cantar, orar e louvar com nossas crianças, lembrando que o mundo começou quando Deus fez um jardim e depois vinha passear nele, junto com Adão e Eva, todas as tardes. Leitor/a: Rubem Alves disse: “Eu acho que Deus, ao criar o universo, pensava numa única palavra: Jardim! Jardim é a imagem de beleza, harmonia, amor, felicidade. Se me fosse dado dizer uma última palavra, uma única palavra, Jardim seria a palavra que eu diria." Vamos louvar a Deus cantando um hino do Hinário que nos faz lembrar do Jardim: Cântico: J…

Culto com Santa Ceia - 02/10/2011

As lembranças de Emaús (Lucas 24) Introdução Como os discípulos do caminho de Emaús, eu e você recebemos de Deus, um dia, um grande presente. Uma experiência que mudou nossa vida, um chamado que nos fez sentir-nos especiais, diferentes, privilegiados. Enchemos a boca para dizer que fomos feitos filhos de Deus. Mas agora, talvez o tempo esteja passando... talvez as coisas não tenham saído do jeito que planejamos... talvez nos acomodamos de tal modo a esta experiência que ela não toca mais nosso coração, não nos faz tremer de emoção... Talvez, embora não queiramos admitir, Deus decepcionou a gente. E muitos de nós, quando isso aconteceu, procuramos alternativas para nossa vida de espiritualidade. Você sabe o significado da palavra “Emaús”? Significa águas termais, banho quente. Eu gosto de banhos quentes, especialmente quando estou cansada, triste, deprimida... Imagine que figura de linguagem interessante: os discípulos estavam em busca de conforto diante de seu sentimento de dor e desânim…